A conhecida Parada Gay de São Paulo, sempre foi palco para manifestações de lésbicas,gays, bissexuais, travestis e transexuais de todo o país, que se reúnem para pedir respeito pela diversidade. Mas o encontro também conta com o apoio de muitos heterossexuais que apoiam as causas e acima de tudo respeitam a condição de cada indivíduo.

Durante a festa que aconteceu na Av. Paulista, muitos dos participantes capricharam na maquiagem e no figurino e acabaram sendo um show à parte. Não faltaram críticas políticas, principalmente contra o Presidente da Câmara Eduardo Cunha.

Dentre todos os desfiles, um dos que mais chamou a atenção foi o ‘Mães pela Diversidade’, que pediam o respeito à seus filhos, e também exigiam justiça pelos que viraram apenas estatísticas de assassinatos.

Além de toda diversão, manifestações em prol do respeito, pessoas alcoolizadas sendo atendidas pelo serviço público de sáude… A Parada Gay 2015, recebeu muitos olhares curiosos devido “a crucificação”; tratou-se de uma metáfora sobre a condenação e discriminação do público LGBTs, onde uma das participantes fora “crucificada” em nome do combate à homofobia.

pg

 

Religiosos e pessoas que se auto-nomeiam como “família tradicional brasileira” acusaram o ato de blasfêmia e se sentiram ofendidos.

Os participantes alegaram que essa não fora a intenção, e o ato em momento algum teve a intenção de ofender algum grupo religioso.

E justamente por se tratar de uma metáfora e não de uma comparação propriamente dita, a encenação deveria ter sido vista como um ato “sutil e preocupante”, pois algumas pessoas são “crucificadas” diariamente por sua sexualidade.

Confira a seguir, algumas fotos da 19ª Parada Gay de São Paulo:

 



  1. Nenhum comentario no momento, Comentar?